Resultado de pesquisa de satisfação pode fazer Jeferson Andrade corrigir rota eleitoral em Madre de Deus

Uma análise rápida sobre a pesquisa de intenção de votos feita pelo Instituto Seculus e contratada pelo site Bahia Noticias para entender o cenário pré-eleitoral na cidade de Madre de Deus aponta uma constatação óbvia e que foi observada em matéria publicada pelo Diário da Metropolitana.

A publicação feita nesta terça-feira (29) apontava que a decisão do prefeito Jeferson Andrade (PP) em torno da ex-prefeita Nita de Oliveira para sucedê-lo poderia constranger seu grupo político e causar prejuízos em sua popularidade junto ao cidadão. Clique aqui e relembre.

Eis que os números frios da pesquisa demonstraram a observação da cena política feita pelo Diário da Metropolitana. Cerca de 60% (sessenta por cento) da população não aprova a gestão do prefeito Jeferson Andrade. Na leitura eleitoral, a escolha de Nita de Oliveira como preferida em seu grupo político também foi considerada equivocada. A pesquisa estimulada aponta Marden Lessa (PCdoB) como melhor colocado entre os nomes ligados ao prefeito à frente da ex-prefeita e do deputado estadual Niltinho, estes últimos integrantes do partido de gestor municipal.

No cenário espontâneo, onde o grupo de Jeferson também seria superado por Dailton Filho (primeiro nos dois cenários da pesquisa) e o atual vice prefeito (adversário político de seu titular) Jailton “Jajai”, a ex-prefeita aparece atrás de nomes como de Noronha e Marden Lessa, este último, vereador licenciado e atual Secretário de Cultura do governo municipal.

Fontes do Executivo e do Legislativo ouvidas pelo Diário da Metropolitana comentaram o resultado da pesquisa veiculada pelo Bahia Notícias e a matéria feita pelo site local. “Quero ver até onde Marden vai suportar essa falta de prestígio. No lugar dele, voltaria para o Legislativo e cacifaria meu nome e faria meu papel fiscalizador. A cidade precisa dele fazendo isso e não se ‘queimando’ no governo”. Tem gente colocada pra ‘queimar’ ele nas ruas, opinou um vereador pedindo anonimato.

Um integrante do governo municipal também falou sobre o resultado das pequisas. “Marden só quer cumprir a palavra dele com o prefeito. Até março, muita coisa pode acontecer, inclusive uma ruptura. Com isso, o prefeito teria problemas com a governabilidade na Câmara e o prejuízo eleitoral seria ainda maior. Esperamos que não aconteça porque causaria fissuras ruins no grupo e o resultado seria uma derrota nas urnas”, disse.

O pré candidato Val Noronha (PSD) comentou sobre as pesquisas. Pregando tranquilidade e sentimento de grupo, ele manifestou precaução até o mês de dezembro. “Como pré-candidato pelo PSD estou fortalecendo o partido e meu grupo até dezembro, quando a gente decidirá quem realmente vai sair candidato. Nesse momento, a gente tem que unir forças e agregar cada vez mais o grupo. Em dezembro, quem tiver melhor a gente tem que respeitar a decisão. Temos que realmente ter calma e paciência que tudo na hora certa chegará”, disse Noronha em tom pacificador.

O secretário de Cultura, Marden Lessa, afirmou que não faria qualquer comentário acerca do resultado das pesquisas na cidade e se limitou a declarar: “Sigo a orientação política da deputada federal Alice Portugal e como como liderado político tenho buscado o diálogo franco com nosso grupo. Respeito todos e todas que compõem esse agrupamento político em Madre de Deus, mas, orientado pela deputada Alice [Portugal] e meu partido, as decisões serão tomadas com maturidade. Nada mais que isso”, enfatizou Marden.

O Diário da Metropolitana garante espaço para esclarecimentos, contraditórios e pronunciamentos oficiais oriundos da Prefeitura de Madre de Deus ou quaisquer outros citados na matéria pelo diariodametropolitana@gmail.com

Leia a anterior

Jeferson escolhe Nita pelo PP e PCdoB mantém nome de Marden na sucessão em Madre de Deus. Aliados reclamam

Leia a próxima

Racha no PCdoB – Principal liderança do partido em Madre de Deus pode estar de malas prontas para o PDT

Deo seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *