Audiência pública discute torcida única no BAxVI

O clássico BAxVIcom torcida única desde 2017, por recomendação do Ministério Público do Estado da Bahia (MP/BA), continua e ganhou amplo debate na Câmara Municipal de Salvador (CMS), na manhã desta quarta-feira (20), por iniciativa da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos do Torcedor. Na audiência pública ocorrida no Centro de Cultura, o vereador Henrique Carballal (PV) propôs um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre todos os envolvidos para o retorno da torcida mista. Também sugeriu a realização de outro debate, em busca de uma solução mais concreta.
No entendimento de Carballal, a recomendação do MP/BA fere direitos do torcedor. “Estamos aprofundando o debate. O torcedor infrator tem que ser punido e a violência não pode servir de motivo para a supressão de direitos”, afirmou o vereador.
Ainda nas suas considerações, Carballal disse que o acesso aos espaços públicos, o direito de ir e vir como estabelece a Constituição Federal, “está sendo violado quando o cidadão veste uma camisa de um time de futebol. É louvável a preocupação do Ministério Público quando busca minimizar os efeitos da violência, mas nós não podemos admitir que isso se dê com a supressão de direitos das pessoas. O estado democrático de direito vive ameaçado”, disse.
Também participaram do debate, compondo a mesa de trabalho, Marcos Andrade, representando a Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia; Bruno da Hora, representando o Esporte Clube Vitória; Marcelo Stem, representando o Esporte Clube Bahia; e Thiago Rodrigues, titular da 11ª Delegacia de Polícia.
Leia a anterior

Vereadores retomam trabalhos na Câmara Municipal de Camaçari

Leia a próxima

Capital baiana receberá cerca de 800 mil turistas e 10 mil servidores trabalharão na festa

Deo seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *